11 dicas para ter uma aposentadoria tranquila e com dinheiro no bolso

Tempo de leitura: 11 minutos

Não, você não vai se aposentar aos 45 anos e abrir um barzinho em Trancoso.

Sinto muito, mas era preciso dar a má notícia logo. Quando se trata de aposentadoria, todos temos sonhos parecidos, mas que dificilmente estão enraizados em fatos reais.

Até porque falar em aposentadoria parece atrair coisas ruins. Nos faz lembrar que temos uma data de validade e que não estaremos aqui para sempre. Mas esses são fatos que precisam ser encarados.

Existem dezenas de sites, organizações e profissionais para tratar da parte, digamos, não tangível de envelhecer: psicólogos, terapeutas, padres, pais-de-santo, rabinos, monges e por aí vai. Se precisar, marque uma conversa depois com o especialista de sua preferência. Vamos nos concentrar aqui no seu corpo e qualidade de vida.

Estamos vivendo cada vez mais

Segundo a Organização Mundial de Saúde (dados de 2015), a expectativa de vida já passa dos 80 anos em 29 países. A Agência de Inteligência norte-americana CIA (dados de 2012) traz dados parecidos. Ambos dizem que o brasileiro médio deve esperar uma vida de cerca de 75 anos. A palavra-chave é “médio”. Tem muita gente que vai morrer aos 20 ou 25 anos, infelizmente.

Da mesma forma, teremos cada vez mais centenários na Terra. Segundo um estudo da Organização das Nações Unidas (ONU), havia no mundo mais de 500 mil pessoas com mais de cem anos em 2015, quatro vezes mais do que havia em 1990. E, se o ritmo permanecer o mesmo, em 2050 serão 3,7 milhões de pessoas que já sopraram 100 velinhas (bom, ou ao menos tentaram) no bolo.

aposentadoria-tranquila-alta-expectativa-de-vida

E só mais um número.Em An Aging World 2015, relatório publicado pelo censo norte-americano, aproximadamente 8,5% dos seres humanos nesse planetinha tinham mais de 65 anos em 2015; em 2030, deverão ser 12%, e, em 2050, 16,7%. E o número que mais nos interessa: entre 2015 e 2050, o número de brasileiros com mais de 80 anos deve quadruplicar.

Ou seja, você vai ficar muito tempo por aqui! Essa é a boa notícia, claro. A má notícia é para aqueles que estavam contando com uma herança: esqueçam. Aquela tia rica distante também vai viver muito.

Você precisa se preparar para aproveitar a melhor idade

E se você vai comemorar muitos e muitos aniversários, vai precisar de muito mais dinheiro. Para quem está começando no mercado de trabalho, as mudanças serão ainda maiores. O modelo acima funcionou muito bem enquanto havia muita gente trabalhando e poucas pessoas aposentadas. Agora não. Com menos pessoas na ativa e muitos vivendo mais, existem poucas alternativas para cobrir o buraco. A idade mínima para a aposentadoria vai aumentar.

aposentadoria-tranquila-melhor-idade

A reforma da Previdência não conseguiu aumentar a idade mínima de aposentadoria, mas é só uma questão de tempo para que o assunto volte à pauta. Está sendo assim no mundo inteiro, não só no Brasil. Com mais pessoas recebendo aposentadoria por mais tempo, é necessário aumentar a arrecadação de alguma forma. O mesmo vale para os planos de previdência. Se a expectativa de vida é maior, o plano também deve aguentar mais. Seus recursos precisam sustentá-lo até os 90 e tantos anos.

Quanto você precisa, exatamente?

Leve em conta que seus custos de vida irão mudar, mesmo que você não queira.

É praticamente certo que você irá precisar de cuidados médicos a longo prazo.

Se você reclama de ter que tomar comprimidos por uma semana para tratar uma gripe, cuidado. Com a idade, surge a necessidade de tomar comprimidos para sempre (reposição hormonal, pressão alta, pressão baixa, suplementos) e realizar tratamentos muito longos (de fisioterapia a colocação de marcapasso), e/ou atividades para manter a saúde (clubes da melhor idade e outros).

Segundo o Departamento de Saúde dos Estados Unidos, 70% dos moradores do país do Tio Sam necessitam de cuidado a longuíssimo prazo depois dos 65 anos. Importante lembrar que boa parte deles não está só. Há esposas e maridos com a mesma idade, necessitando dos mesmos cuidados.

aposentadoria-tranquila-remedios

Você precisará de recursos para bancar remédios e tratamentos. E não esqueça que, com a idade, o gasto com seguros também aumenta. Então, quanto exatamente você irá precisar para ter uma aposentadoria tranquila?

Há muitos anos, surgiu nos Estados Unidos um número mágico: um milhão de dólares, talvez por parecer bastante, e ser um número redondo. Rapidamente, foi transformado em um milhão de reais, sem maiores estudos ou razão. Só que um milhão de dólares embaixo do colchão para ser gasto em 30, 40 anos, é praticamente nada.

Uma resposta do tipo “o máximo possível” também não funciona. Morrer rico só serve para fazer seus herdeiros brigarem pelo espólio. Então, você se furta de muita coisa em seus anos produtivos, se furta de mais coisas na sua aposentadoria, só para ver  familiares se digladiarem por alguns reais? Melhor gastar. Muitos multimilionários fazem o mesmo. Deixam um dinheirinho – pouco – para os parentes, e o que não conseguem gastar doam.

Então, você precisa do suficiente para manter seu padrão de vida atual mais possíveis gastos com sua saúde, mais um aumento em viagens, festas, cinema e outras maneiras de aproveitar o que você construiu.

11 dicas para ter uma aposentadoria tranquila e com dinheiro no bolso

1 – Invista cedo e bastante

aposentadoria-tranquila-investir-cedo

Nos artigos sobre juros compostos eu falei sobre como a mágica do crescimento de seu investimento acontece com tempo, bastante tempo. Por mais que aos 20, 30 anos você não pense em se aposentar, é nessa idade que, idealmente, você deve fazer os maiores investimentos para esse fim.

Imagine um jogo de futebol. É muito melhor marcar um gol logo no início e controlar o jogo do que esperar chegar aos 42 minutos do segundo tempo para tentar um bom resultado. A essa altura, os jogadores estarão cansados, “pendurados” com cartões e com os nervos à flor da pele.

2 – Tenha um objetivo…

Você quer investir para sua aposentadoria. Onde vai investir e quanto a cada mês? Ações? Previdência privada? Tesouro Direto, e depois colocar em outro investimento? Tenha um plano claro para cada passo de seu caminho para garantir 30, 40 anos de tranquilidade.

3 – …e mantenha-se nele

Se você seguir seus planos e objetivos, vai chegar um momento em que o dinheiro acumulado começará a chamar a sua atenção. Talvez você pense em usar um pouquinho, ou aposentar-se mais cedo. Não faça isso. Tenha seu dinheiro separado para realizar seus sonhos (falei sobre isso aqui) e deixe o seu pé-de-meia para a aposentadoria intocado.

aposentadoria-tranquila-profit

4 – Pense em continuar a produzir

Alguns consultores já falam até em uma segunda carreira após a aposentadoria. Você pode pegar o que gosta e transformar isso em algo mais sério. As possibilidades são inúmeras. Qual é a sua praia? Dar aula de artesanato, ser consultor de vinhos para restaurantes, oferecer-se para escrever sobre filmes ou livros para o jornal local (ou falar sobre isso em blogs ou YouTube), fazer palestras sobre a carreira em universidades. O que mais?

Além disso, pense em aprender algo novo. Vai ser ótimo para manter seus neurônios em forma e será mais uma possibilidade de ganhar dinheiro. Essa é a hora de trabalhar porque você gosta, porque você quer, porque você curte. Faça o que você gosta, e não o que você precisa.

5 – Não se esqueça do inevitável

Quando você se aposenta, pode começar a pensar naquilo que ninguém escapa. Não gostamos nem de falar o nome, mas vá lá: imposto. Quando chega a idade, você só deixa de ser obrigado a votar, suas obrigações fiscais continuam. Com várias mudanças, é verdade, mas continuam. Vale a pena conversar com um contador para aprender sobre como se manter em dia com as obrigações fiscais e aproveitar possíveis deduções e vantagens.

aposentadoria-tranquila-pense-nos-impostos

6 – A regra dos 4%

Essa regra teve origem em um estudo feito em 1994 pelo planejador financeiro norte-americano William Bengen. Trabalhando com o rendimento dos investimentos disponíveis nas décadas anteriores e fazendo alguns exercícios de futurologia, Bengen descobriu que, para fazer o dinheiro guardado render 30 anos ou mais, o máximo que se pode retirar é 4,5% do total cada vez que se recebe juros e rendimentos. Vamos fazer um exercício simples. Digamos que, fazendo uma média de suas ações, plano de aposentadoria, investimentos, tudo, você tem um ganho de 10% ao ano. Então, se você começa janeiro com R$ 100, termina com R$ 110. Desse total, você retira aproximadamente o máximo de R$ 4,95. Vá lá, arredonde com mais 5 centavos. Começará o próximo ano com R$ 105. No final desse ano, terá R$ 115,50 e poderá retirar aproximadamente R$ 5,20.

Mas imagine que você tem um rendimento médio menor, de 5%. Assim, termina o ano com R$ 5% e pode usufruir de, no máximo, R$ 4,73. Ainda termina o ano com mais dinheiro que começou. O problema é quando o seu dinheiro rende menos que 4%. Bengen diz que, ainda assim, seu patrimônio cairia em uma velocidade lenta o suficiente para ser-lhe útil por muito tempo.

7 – Saiba somar…

Muitas empresas oferecem fundos de pensão e planos de aposentadoria a seus funcionários. A ideia é que, se todo mundo investir um pouco, no total haverá uma grande quantia, que pode fazer as instituições financeiras oferecerem produtos mais vantajosos.

aposentadoria-tranquila-lucros

Outras empresas não oferecem isso, mas você pode se juntar a mais dois ou três amigos e combinar de juntar um dinheirinho em uma conta por X anos e depois dividir. Você já faz isso comprando bolões da loteria, certo? Então, em vez de apostar em algo que não vai dar retorno mesmo, que tal aplicar em algo que vai dar ajudar vocês mais para frente?

8 – … e também dividir

Faça essa poupança com amigos e/ou família para o futuro, mas não permita que ela seja o único recurso para a aposentadoria. Tenha uma previdência privada, suas ações de dividendo, aproveite o INSS.

Você poderia conseguir um ganho financeiro um pouco maior concentrando suas aplicações, mas com ele também aumentaria o risco. Não custa repetir: você está falando de um dinheiro que deve durar no mínimo três décadas. Se quiser arriscar um pouco mais com esse dinheiro, faça-o lá atrás, quando começou. Conforme o tempo vai avançando, seja mais cauteloso.

9 – Se necessário, pense em diminuir os custos fixos

Sim, hoje você precisa de uma casa confortável, dois carros para levar os filhos para lá e para cá. E depois? Os filhos formam suas próprias famílias e você continua com a casa grande e dois carros. Pense racionalmente: você precisa de tudo isso? E isso não precisa significar diminuir a qualidade de vida.

aposentadoria-tranquila-conforto

Se você sonha em viver numa chácara no campo, em vez de usar o dinheiro que economizou – e o qual você vai precisar muito para a frente –, prefira se desfazer de um imóvel da cidade, mesmo que filhos e netos reclamem. Seja com 30, 40, 70 anos, a vida é sua e as decisões também. Curta o que você quiser.

10 – Aproveite os dividendos…

Já escrevi vários artigos mostrando as vantagens dos dividendos aqui. Basta procurar pelo termo no campo de busca ali em cima.  É um dinheiro extra, que não entra naquela conta dos 4% do item 5. Esse dinheiro pode ser usado para reinvestir, ou fazer aquela viagem, uma festa de 50 anos de casamento (ou 45 anos de divórcio, vai saber). É principalmente com os dividendos que você pode aproveitar a vida – e você vai ter muita vida para aproveitar.

11 – … e não se esqueça de curtir a vida

Depois de uma vida poupando, chega a hora de usufruir de seu esforço. Pode ser que você tenha receio de usar o dinheiro da aposentadoria, de não ter que se preocupar tanto em reinvestir os dividendos. Relaxe. Relaxe que essa é a hora. Vá aproveitar o que construiu e seja feliz.

aposentadoria-tranquila-investir-vale-a-pena

Como você está se preparando para a aposentadoria?

Estou curioso para saber sobre o seu planejamento para o futuro. Conte para mim como investe pensando na aposentadoria. Você segue as dicas que apresentei aqui ou tem uma visão diferente?

Bons investimentos!

  • Tenho dúvidas sobre aposentadoria: de um lado vejo pessoas dizendo “Vai de Tesouro IPCA porque eh uma garantia que o dinheiro investido vai estar protegido da inflação” enquanto também vejo “Tesouro direto é apenas um primeiro passo de investidor. É uma opção legal pra acumular um montante e aplicar em algo mas rentável”. E ai, como lidar com essas opções? Tenho 25 anos mas só despertei em investir na minhá educação financeira agora. Nunca tive dúvidas de que precisava poupar dinheiro mas só hoje entendo que preciso saber a melhor forma de poupar e fazer o dinheiro trabalhar melhor pra mim. Obg por compartilhar o artigo André :)

    • Wilson Pires – GuiaInvest

      Opa Jeanderson! Tudo bem? Cara, a melhor opção de investimento, é sem dúvidas a que tiver mais haver com seu perfil, e objetivos. Não adianta você entrar de cabeça em uma determinado investimento por recomendação de alguém e não se sentir confortável com isso, afinal, é seu patrimônio. Recomendo que dê uma olhada nessa aula gratuita nossa, onde o André explana sobre isso com mais detalhes: http://guiainvest.info/web5-zd-sup