• Giovane Pretto Azambuja

    Olá, Andre. Muito bom seu artigo. Utilizo o custo de oportunidade sim, abro mão de possuir carro, recentemente abri mão da tv a cabo por R$104,90/mês, e estou pensando em abrir mão do plano de celular por R$54,90/mês. Não porque falta dinheiro no final do mês, mas sim porque existem opções mais baratas e que me atendem satisfatoriamente, sobrando mais dinheiro para que eu possa pagar a mim mesmo.
    Grande abraço.

    • Oi Giovane, obrigado pelo comentário

      Você está no caminho certo, continue assim!

      Abraço!

  • Liliane Lima

    Adoro os seus textos, sempre bem explicativos, e com ensinamentos enormes! com certeza, cada palavra vai ser usada na minha jornada empreendedora! Parabéns e obrigada!

    • Oi Liliane, fico feliz de ver que os textos estão lhe ajudando.

      Obrigado pelo comentário.

      Um abraço!

  • Janete Barbosa

    Ótimo artigo! faz-se necessário reconhecer as oportunidades, avalia-las, pesa-las, para saber se compensar aproveitar as oportunidades, ou procurar por outras… Gostei de saber…

  • Romana Medeiros

    Sempre me arrependo de ter começado a ler seus textos DEPOIS de ter entrado no financiamento da Caixa, hoje minha grande dúvida é o custo benefício e as perdas envolvidas na reversão dessa negociação, pois estes primeiros anos de financiamento, a maior parte do que paguei foi somente juros e portanto quase não vou ter retorno do dinheiro pago. Porém se me mantenho no financiamento, continuo perdendo esse dinheiro… Difícil decisão…

    • Paulo Alvarenga

      Se você realmente pensa que o melhor seria não ter feito, talvez seja bom para você vender o bem financiando, quitar a dívida e com a sobra investir em algo. Mas se o seu financiamento for de um imóvel residencial, você deveria considerar outros fatores, como segurança, liberdade que um imóvel próprio traz, pensado isso tome sua decisão.

      • Romana Medeiros

        Então, eu dei uma certa “sorte” pois consegui efetuar o financiamento no mês anterior às mudanças, com piora dos juros e várias outras taxas, no final das contas, é a casa em que moro agora, a parcela até cabe no orçamento. apesar de um pouco alta. Fora isso, tem todo o investimento em documentos e transferências que têm que ser considerado, além de algumas melhorias que já fizemos. Resumindo: não consigo fechar essa conta, mas definitivamente se tivesse lido os artigos antes, teria continuado com o aluguel e me organizado para reinvestir oq hoje pago em juros…