• Ramiro Gomes Ferreira

    Muito bom seu artigo, André! Aliás, como de costume…

    Bem legal que, ao ler os 7 conselhos, me identifiquei com vários deles, que também justificam os grandes erros que cometi quando comecei a minha carreira como investidor.

    Em suma, eu gostava das coisas complexas, tinha expectativas absurdamente ilusórias (1% ao dia no day trade hehehe), passava os dias ligado nas principais notícias e ainda costumava comprar os “micos” que mais subiam. Ou seja, praticava um conjunto de erros que, obviamente, me fizeram perder mais de R$ 20.000 na bolsa (até conto mais sobre essa história neste link: http://clubedovalor.com.br/sobre/)

    Felizmente, essa série de erros me fez passar por um período de imersão de estudos, que culminou na minha entrada definitiva no mercado financeiro, ao começar a trabalhar numa gestora de investimentos em 2013. Hoje, tento seguir seus passos e ajudar investidores iniciantes (e até mais experientes) através do Clube do Valor!

    Eu ainda acrescentaria dois conselhos à lista:

    #8: Não dê peso para opiniões de analistas sell side (aqueles que trabalham em grandes bancos e corretoras): querendo ou não, eles são enviesados e sempre tenderão a persuadir o investidor a girar sua carteira. Ademais, como qualquer ser humano (e isso não é uma crítica à essa profissão), são muito falhos em suas projeções de futuro.

    e

    #9: Não acompanhe o mercado diariamente: afinal de contas, do que que adianta fazer diversos estudos olhando para grandes prazos no passado e, na prática, ficar vidrado em oscilações de curto prazo? Para pensar mais no longo prazo, é essencial “nos desligarmos” da histeria diária dos mercados.

    Grande abraço e parabéns por mais esse excelente artigo!

    • CarteiradeInvestimentos

      Gostei dos conselhos extras!