• Fabio Correa

    Artigo muito bom.
    Mostra que realmente temos que nos guiar pela razão na escolha de ações e até mesmo na gestão da carteia.

    • Daniel Becker

      Olá Fabio!
      Você tem toda razão, temos que ser racionais em nossas decisões de investimento, mesmo que isso seja muito difícil em algumas situações de pânico ou euforia do mercado.

    • Obrigado, Fábio!

  • Gustavo

    Excelente artigo André!
    Continue seu ótimo trabalho de fortalecer e aprimorar os investidores, utilizando como referência as maiores autoridades no assunto, assim como métodos e estratégias que funcionam muito bem no longo prazo.

    Estimo muito sucesso e prosperidade a você André

    Forte abraço

    • Obrigado, Gustavo! Sucesso para você também. Um abraço.

  • felipe haag

    As usual it’s a great post with valuable information on this matter. Congrats once more! Keep doing the good work!

  • Germano

    Parabens, sempre nos trasendo novos ensinamentos

  • Rair Andrade

    Muito bom esse artigo André supriu minhas duvidas, um abraço.

    • Que ótimo, Rair. Obrigado pela participação. Um abraço!

  • Janete Barbosa

    Gostei do artigo… Dicas fáceis de serem colocadas em pratica. Obrigada.

    • Obrigado, Janete! Mais uma vez, obrigado pela participação. Um forte abraço!

  • Ronaldo Silva

    Difícil hoje achar uma empresa que não tem dívida!

  • Paulo Sagrarius

    Maravilha, André! Fico sempre admirado com seu trabalho! Graças a artigos de know-how elevado como os seus e alguns livros que andei lendo, a História da Bolsa Perigosa virou uma lenda pra mim, e creio que breve já terei analisado algumas companhias para comprar meus primeiros papéis. Sucesso!

  • Thiago Henrique

    Gostei muito da forma de pensar de Peter Linch, principalmente na forma dele de pensar sobre a diversificação. Também acredito que se deve conhecer a fundo o que se tem ou se pretende ter e acreditar em suas avaliações não se impressionando pelas más notícias do “Jornal das 20h”.

  • Nicolau Robles

    Olá André, antes de mais nada, parabéns pelo site.
    Então, uma coisa que me deixou intrigado foi a regra 13 – “Desconfie de empresas que têm taxas de crescimento anuais entre 50 e 100%.”. Você poderia expor os argumentos do Lynch para elaborar esta regra?
    Deixo aqui o meu muito obrigado.

    • Laura Terra – GuiaInvest

      Oi, Nicolau! Ele pode ter se baseado por duas possíveis razões: 1) risco de maquiagem contábil e 2) empresa muito pequena. Nós que agradecemos a sua participação!