• Ramiro Gomes Ferreira

    Ótimo artigo, André!

    De fato, o ato de investir nos traz muitos benefícios para a vida.

    Respondendo sua pergunta: o maior ensinamento da minha carreira como investidor foi o desenvolvimento de DISCIPLINA e também, de PACIÊNCIA, que são duas características importantíssimas que eu vejo cada vez menos nas pessoas.

    Vejo muitas pessoas começando a investir achando que vão ficar ricas rapidamente. Isso resulta, quase sempre, em grandes prejuízos no mercado financeiro. Neste ponto, se faz muito necessário o desenvolvimento da paciência; do pensar no longo prazo. Sobre esse ponto, eu gosto sempre de utilizar a história da tartaruga e da lebre: o investidor paciente é a tartaruga e o impaciente é a lebre. A tartaruga deve investir sistematicamente seu dinheiro, pensando sempre no longo prazo. Assim, ela chegará mais longe que a lebre, no futuro.

    Já o quesito DISCIPLINA requer que os investidores não só se planejem, pensando no longo prazo, como também sigam fiéis ao planejamento traçado.

    Eu falo um pouco mais sobre estes dois pontos (e mais um terceiro), na página de “Como Investir Dinheiro” do CDV. Para quem quiser ir além neste tema, sugiro a leitura: http://clubedovalor.com.br/investir-dinheiro/

    Grande abraço!

  • aldosilva6

    Acho que além de todos esses itens, pelo menos no meu caso, me fez entender sobre política, que até então não entendia nada. Sobre contabilidade, entender como uma empresa funciona. E sobre economia, como funciona taxa Selic, inflação, etc. Sempre falo para meus amigos, investir em ações faz você entender sobre várias áreas, não somente a ação em si.

  • Adriana Silva

    Concordo com o @@aldosilva6:disqus , a gente aprende muita coisa quando começa a se educar financeiramente, especialmente política, as taxas, inflação. Sem contar os aspectos citados pelo Fogaça nesse post.

  • Fabio Antonio Bochnia

    sensacional.. vivo isto na pele… e estou no processo de reestruturação. este é o caminho..parabensss

  • Rafael Pedroso

    Olá André!
    Obrigado por mais um ótimo artigo.
    Sempre fui poupador, sempre comprei produtos à vista e comecei a investir recentemente à 8 meses. Aprendi e continuo aprendendo coisas muito relevantes nessa jornada como investidor, e os benefícios parecem até como “juros compostos”, começam devagar e vão aumentando trazendo muitos outros juntos rsrs. O principal benefício que pude observar, definiria como a “liberdade financeira parcial”, afinal, a sensação de “liberdade” proporcionada por ela é “indescritível”, realmente uma das melhores sensações que já senti na vida. Meu principal objetivo como investidor é acumular patrimônio em “valor” para no longo prazo viver de “renda passiva”, que eu definiria como a “liberdade financeira total”. Quero realizar esse sonho, por isso estou decidido a lutar e muito por ele.

    Um grande abraço!

  • Mais um excelente artigo André! Bem difícil escolher qual o melhor benefício. Todos eles estão completamente interligados entre si. Nós escolhemos ter um estilo de vida voltado para a prosperidade e liberdade financeira.

    Têm sido fácil? Claro que não, afinal, fomos ensinados de uma maneira totalmente diferente sobre assuntos relacionados ao dinheiro, mas gostamos de dizer que têm sido desafiador, pois a cada dia acordamos com sangue nos olhos para tomar as melhores decisões em relação às nossas finanças, e ajudar outros casais a trilhar o mesmo caminho.

    Forte abraço,
    Diego e Amanda, http://www.casalmilionario.com

  • Janete Barbosa

    Excelente artigo! Muito obrigada por compartilhar… Tenho aprendido cada dia mais com suas palavras que são gotas de ensinamentos.